Zygaena fausta

Zygaena fausta (Linnaeus, 1767)
Zygaenidae (Latreille, 1809)
Zygaena (Fabricius, 1775)
     Enquanto larva, esta espécie alimenta-se exclusivamente de Coronilla glauca, mas os adúltos têm outras preferências, desde Scabiosa atropurpurea, Galactites tomentosus, Daucus carota, Origanum (vulgare ssp virens).
     Na Pampilhosa, na colónia mais a norte que se conhece em Portugal, voa nas duas últimas semanas de Julho. Em 2013, em cerca de uma hora e meia contei mais de 60 individuos (das 12h30 às 14h00), num espaço de cerca de 100x50 metros.
     São conhecidas duas gerações anuais, mas aqui parece que só tem uma, pois nunca as observei noutra época.


     Apresenta também algumas diferenças cromátricas em relacção às congéneres algarvias e do centro-sul do país, nomeadamente ter menos padrões dourados e mais encarnados.      
     Por vezes aparecem individuos com as cores completamente esbatidas.
     A crisálida parece uma pequena pérola (6/7 mm) e geralmente encontra-se entre as folhas secas do chão.